Em 10 de abril, a partir da plataforma Netflix, a nova série da Marvel do homem sem medo, "Demolidor" . Este personagem já teve uma adaptação estrelada por Ben Affleck, que não agradou em nada aos fãs e crítica. Agora, com os direitos de volta para casa, a Marvel Studios decidiu fazer uma série de Matt Murdock sem a limitação que vemos nos filmes.
Agora, poucos dias após a estréia da série. Aqui você pode ler a minha impressão. Note-se que tem spoilers, então cuidado para aqueles que ainda não viram.

Uma grande adaptação, uma série memorável

Na minha opinião, "Demolidor" cumpre e supera muito do que vimos em termos de séries para super-heróis. É uma adaptação sublime do personagem, com acenos que o inclui no Universo Cinematográfico, que revela vários motivos da possibilidade se adaptar bem personagens dos quadrinhos e contar uma boa história ao mesmo tempo.
Existem diversos elementos que contribuem para isso. Por isso, vamos analisá-los um por um.

Personagens bem construídos


Treze episódios são mais do que suficiente para contar uma história que se conecta com telespectador enquanto vai construindo corretamente os personagens para entregar um bom final de temporada. Para destacar os dois protagonistas, tanto Charlie Coxx interpretando Matt Murdock e Vincent D'Onofrio interpretando Wilson Fisk. Vamos começar com Charlie.
Coxx certamente faz um cara mais contido, lembrando quase o Peter Parker, alguém meio certinho, desajeitado e tímido. Eu sinceramente não entendo a crítica que surgiu algum tempo com a sua interpretação, porque ele faz até muito bem. Quando o vemos, acreditamos que Murdock é cego. Sua maneira de gesticular, semblante do seu rosto... Nós transmite exatamente o as atitudes de um deficiente visual. Por outro lado, quando coloca a máscara, se transfigura numa verdadeira máquina ensandecida em fazer que acha justo, todos maneirismo observados anteriormente desaparecem subitamente. Ao contrário de sua expressão como Matt, quando Demolidor transmite medo ao seus inimigos e auto-confiança. Claro, não é uma atuação de ganhar oscar, mas cumpre bem proposta para série.
Por outro lado é Vincent. Ele desempenha um papel muito mais humanizado do Wilson Fisk, ou seja é mais emocional do que sua versão cerebral das HQs. O Rei do Crime é construído desde o início sobre suas preocupações, seu passado, suas motivações, etc, fazem deste personagem um ótimo contraponto ao herói, dois lados de uma mesma moeda, no sentindo de ter o mesmo objetivo: "salvar a cidade". E alguns momentos você chega a sentir pena e até mesmo tentar justificar os fins dos seus atos. No entanto, sua brutalidade faz  você acorda de repente para ver que ele está disposto chegar às últimas consequências para obter o que quer.

Roteiro com um pouco de barriga

A série começa quase que lhe dando um susto... Será uma série episódica? Temos dois atos bem divididos: Os Russos e Rei do Crime. No meio, temos uma subtrama do Stick que pode ser estopim para série Punho de Ferro e confronto decisivo que deverá acontecer na série Defensores. A trama inicial vai pouco além da conta, mas com chegada do arco do Rei do Crime, ritmo se eleva novamente. Quando estamos quase no fim da série, sentimos uma aceleramento na história. Todo arco é fechado bruscamente, talvez pela incerteza de uma nova temporada. 

'Marvel só faz produtos infantis com humor absurdo'


Sim, certamente muitos falam isso. Só que "Demolidor" não é exatamente uma série para crianças. É uma série adulta com brutalidade de algumas cenas que fazem assustar. 
Como foi a decapitaçãode um capanga onde o Rei usa a porta do carro ou quando ele usa um martelo para matar o próprio pai.
Certamente, podemos dizer que, embora não seja uma série que pretende ser explícito e violenta diretamente, mas sim manter espírito das histórias de Frank Miller.

Segunda temporada, quando vai chegar?

Curso até momento é sermos apresentado a todos os outros membros dos Defensores. Mas pode acontecer uma segunda temporada no meio deles, já que sucesso esta sendo enorme. 

O que vem por aí!

  • Frank Miller x Brian Michael Bendis: As histórias do Demolidor nos quadrinhos tiveram vários escritores – incluindo Stan Lee, que criou o personagem – mas os dois mais importantes e de sucesso foram Frank Miller e Brian Michael Bendis. Miller praticamente criou a estética dos super-heróis que temos hoje, com violência, cinismo e realismo gráfico. O Demolidor da Netflix tem isso, junto com um espírito de corrupção e falta de moral endêmico à cidade de Nova Iorque e principamente ao bairro da Cozinha do Inferno. Bendis, por outro lado, criou uma estrutura de histórias com foco no diálogo, como um Lei & Ordem que mistura policiais, advogados, criminosos, ninjas, um cego com super-sentidos. Assim temos a noção do que foi primeira temporada uma mistura dos diálogos de Bendis e a ação explosiva de Miller. Com Stick, temos noção que na segunda temporada, acontecendo depois Defensores, teremos a entrada fase mais mística do Demolidor, algo trilha na jornada Ann Nocenti 
9. Stick
O mestre ninja velho e cego de Matt Murdock aparece na série também. Na verdade a aparição dele provavelmente trará o tom para uma segunda temporada da série. (Mais ninjas, o clã maligno do Tentáculo, as portas do inferno, yadda yadda). E bora combinar, poucos atores aparentam ser tão durões quanto Scott Glenn aparenta ser.
93a76f50-c2b2-0132-46b2-0e9062a7590a
10. Pistas para o que vem por aí
Aqui talvez tenhamos ainda mais spoilers. Mas na verdade são só rumores. Vamos lá:
Leland Owsley: o braço-direito do Rei do Crime em questões financeira existe nas HQs. Lá ele é o vilão O Coruja. (Um ex-operador de Wall Street que caiu em desgraça e desenvolveu alguns superpoderes e virou um vilão recorrente do Demolidor)
Melvin Potter: o criminoso que faz os ternos a prova de faca do Rei do Crime também existe nos quadrinhos. Lá ele – além de fazer uniformes para vilões – é também conhecido como o vilão Gladiador. Legal que na série, quando Matt faz uma visitinha podemos ver o seguinte símbolo.
marvel-netflix-daredevil-gladiator
Nas HQ mais recentes, esse é o uniforme do Gladiador. Será que teremos mais um vilão na série?
alex-maleev-gladiator-marvel-netflix-daredevil
Madame Gao: a velhinha chinesa que dá um pau no Demolidor pode ser mais uma referência interna da Netflix.
C952gV21
Alguns analistas estão achando que ela é na verdade uma vilã do Punho de Ferro (outro herói da Marvel que terá uma série na Netflix). As evidências? Aqui estão:
iron-fist-easter-egg-2
A heróina fabricada pela equipe de Madame Gao tem o mesmo símbolo de um dos inimigos do Punho de Ferro, Steel Serpent.
E Ben Urich diz na série que a heroína é conhecida nas ruas de Hell’s Kitchen como “Still Serpent”.
Além disso, Madame Gao diz que sua cidade natal é “consideravelmente distante” da China. Será que ela está se referindo a uma das Sete Cidades Capitais do Céu? Se for, podemos estar falando da vilã Crane Mother, uma das principais vilãs do Punho de Ferro.
GxtFigy
Elektra: em determinado momento da série Foggy pergunta a Matt sobre as “aulas de espanhol que ele fazia para impressionar aquela grega gata”. Aparentemente na mitologia do Demolidor na Netflix eles mantiveram o romance de Matt e Elektra na faculdade.
Stan Lee: não é bem um rumor, mais um easter-egg. Stan Lee sempre aparece em cena em todos os produtos Marvel ro cinema. E na TV não seria diferente. Consegue ver Stan Lee na foto abaixo?
stan-lee-daredevil-cameo

 </SPOILERS>
Minha nota pessoal é um 9.5 de 10 . I Daredevil agora!

Comentários